A era em que vivemos é bastante competitiva para as empresas. Novas soluções e tecnologias surgem frequentemente e, com isso, a entrada de novos players na disputa é facilitada. Essa dinâmica exige que os gestores estejam atentos às tendências de mercado.

Essas novidades podem ser influenciadas por diversos aspectos, como mudanças nos hábitos de consumo, situação econômica de um país e, naturalmente, avanços tecnológicos.

A observação desses novos padrões é essencial para prever, antecipar e se adaptar às mudanças, antes que a concorrência perceba os movimentos ou que novas empresas surjam, oferecendo soluções mais inovadoras.

Neste artigo trazemos algumas tendências de mercado e orientações sobre como manter a competitividade de uma empresa. Acompanhe!

 

Startups e aplicativos

Os avanços digitais possibilitam que empresas funcionem totalmente online e ofereçam soluções capazes de revolucionar o mercado. A Netflix e a Uber são bons exemplos disso! Suas soluções mudaram hábitos de consumo e facilitou a vida das pessoas que costumavam alugar filmes ou pedir táxis. Essas tecnologias inéditas devem continuar surgindo nos próximos anos.

O fortalecimento da economia colaborativa é outra tendência para o futuro, devido à preocupação das pessoas com a sustentabilidade. Assim, empresas devem oferecer soluções que atendam a essa necessidade de partilhar recursos, ao invés de adquirir novos bens — e os aplicativos podem ser essenciais nisso, como já faz a Airbnb.

Essa tendência de mercado é confirmada por estudos e opiniões. Segundo um estudo da consultoria PricewaterhouseCoopers, em 2025, a economia compartilhada deverá movimentar US$ 335 bilhões mundialmente. No Brasil, segundo especialistas, a estimativa é que contribua com mais de 30% do PIB (Produto Interno Bruto) do setor de serviços.

 

Variações no poder de compra

Entre 2006 e 2012 houve um crescimento no poder de compra dos brasileiros, quando 3,3 milhões de famílias migraram das classes D e E (com rendimento abaixo de R$ 2.166,00 mensais) para a C (com rendimento entre R$ 2.166,00 e R$ 5.223,00). No entanto, com a crise econômica esse status voltou a cair.

Somente em 2015, de acordo com estudos, 2,7 milhões de famílias inflaram a classe D/E, o que quase anula o movimento anterior. A perspectiva para o futuro é de crescimento, porém, até 2026 isso deve acontecer com lentidão.

Os setores de varejo e de serviços que vendem para pessoas de menor poder aquisitivo devem observar essa tendência, pois suas famílias deverão consumir menos nos próximos anos. Em contrapartida, a renda da classe A deve aumentar aos poucos, já que é formada por muitos empregadores.

 

Experiência do usuário

Prestar um bom serviço e vender produtos de qualidade sempre foram atitudes necessárias. No entanto, com os avanços tecnológicos e o crescente uso da internet, sobretudo em smartphones, a experiência do usuário ganha novas proporções.

Hoje, as empresas precisam cuidar também dos seus canais e materiais online, como blogs, aplicativos e sistemas de atendimento ao consumidor. Para que o usuário tenha uma boa experiência, é necessário que as páginas tenham uma boa usabilidade, navegabilidade e funcionalidade.

Nesse cenário, entra também o contexto do omnichannel, ou seja, das estratégias multicanais. O consumidor precisa se sentir à vontade e ser bem atendido tanto presencialmente quanto online — e isso pode ser essencial para o sucesso do seu negócio nessa nova era.

 

Home Office

As tecnologias e ferramentas atuais permitem que muitas pessoas trabalhem em casa ou de onde preferirem, desde que tenham acesso à internet. Em muitos casos, isso é benéfico tanto para os colaboradores, que têm mais flexibilidade e qualidade de vida, quanto para as empresas, que economizam e ganham com a produtividade.

Essa já é uma das grandes tendências de mercado no Brasil. Recentemente, o modelo foi aprovado na nova reforma trabalhista, com o nome de teletrabalho, e existem estudos que mostram que mais de 34% das companhias pretendem investir nesse modelo.

 

Automação

Não é novidade que processos automatizados ajudam a economizar tempo e recursos financeiros, o que é de interesse, basicamente, de toda empresa. A diferença é que hoje existem e ainda há de surgir diversas soluções que possibilitam isso a baixos custos.

No marketing, por exemplo, já é possível automatizar o envio de e-mails, a adaptação de conteúdo para o usuário e algumas ações nas mídias sociais. Isso é possível com softwares específicos, mas o avanço nas tecnologias, como internet das coisas, inteligência artificial e machine learning, deve trazer ainda mais possibilidades para o futuro com a análise de dados.

 

Dicas para manter a competitividade da sua empresa

A necessidade de se antecipar às tendências de mercado independe do porte ou nicho da sua empresa. É importante dizer que as novidades não surgem do dia para a noite. Na verdade, estão relacionadas às demandas e mudanças que, possivelmente, ganharão força no futuro.

É por isso que é tão importante fazer uma análise do presente, a fim de saber o que fazer para inovar e manter a sua empresa competitiva no mercado.

 

Estude o que há de novo no comportamento e expectativas do cliente

Os desejos e a necessidade do consumidor devem estar no centro do seu negócio, portanto, é preciso acompanhar mudanças nos hábitos de consumo, na avaliação da empresa e na expectativa do cliente.

Analise os dados do seu negócio e identifique padrões e mudanças. Percebeu que o ticket médio reduziu, mas não sabe o porquê? Os clientes estão deixando de comprar? É importante entender o que está acontecendo.

Não deixe de fazer questionários, pesquisas de opinião e ler estudos para saber se o seu produto é considerado de qualidade, se o preço é bom e o nível de satisfação de seus clientes.

 

Analise movimentações recentes da concorrência

Além de procurar um feedback dos seus clientes, você também deve analisar o que a concorrência está fazendo, inclusive os grandes players de mercado. Muitos dos seus consumidores podem estar deixando de comprar com você devido às soluções mais inovadores dessas empresas, portanto, você precisa ficar atento.

 

Implemente uma cultura de inovação

A inovação é muito importante para a sustentabilidade de uma empresa em longo prazo e para a manutenção de sua competitividade. Crie um ambiente favorável para que os colaboradores ajudem nesse processo com suas ideias. Assim, você poderá desenvolver ou melhorar suas soluções, processos e modelo de negócio, além de valorizar a sua equipe.

 

Renove o seu planejamento estratégico

Mudanças naturalmente exigirão investimentos, mas, para ter um bom retorno financeiro, você precisa saber onde aportar seu dinheiro com inteligência. Aplique o que você aprendeu com as suas pesquisas de mercado e crie estratégias com objetivos bem definidos, de acordo com as melhores práticas e a expectativa do consumidor.

Não deixe de avaliar o que estar por vir, não só em termos de avanços na tecnologia, como também na economia e na legislação, pois esses são aspectos que influem muito nos resultados das empresas.

As estratégias de marketing digital podem ser um bom investimento para entender mais sobre o consumidor e o mercado com base na análise de dados, especialmente devido ao baixo custo e bons retornos financeiros.

E então, gostou das tendências de mercado e entendeu por que é importante estar preparado para as mudanças do futuro? Avalie o que a sua empresa está fazendo e, caso seus resultados sejam insatisfatórios, estude a razão disso acontecer. Sempre use metas e analise os indicadores de sucesso para ler os resultados e saber onde investir.

Aproveite e compartilhe este artigo com seus amigos empreendedores nas suas redes sociais!