O avanço da tecnologia e os novos padrões de relacionamento modificaram as relações de consumo, mas também as relações de trabalho. As organizações que compreendem esse fenômeno têm mais que empregados: elas têm os chamados clientes internos. Surge, então, o braço do marketing voltado para dentro da empresa, para o público interno: o endomarketing

Por meio das ações de endomarketing, o objetivo é criar um clima favorável aos bons relacionamentos, ao engajamento das pessoas, à produtividade e, claro, à lucratividade. Mas, por onde começar? Será que funciona para minha empresa? Como obter sucesso?

Todas essas dúvidas são comuns — e necessárias — para um bom plano e para criar ações de endomarketing realmente capazes de gerar valor para os colaboradores e para as marcas. Assim, vamos sanar essas dúvidas e apresentar caminhos para que você implante o endomarketing em sua empresa o quanto antes. 

 

Entenda o que é endomarketing e como ele funciona

Vamos iniciar pelo conceito, que na prática está relacionado à forma como o trabalhador vê a organização, se sente ali dentro e ao valor que ele enxerga em fazer parte dali. Quanto mais as ações de endomarketing se conectam com a perspectiva e com as expectativas do colaborador, mais sucesso elas têm. 

Por definição, o endomarketing é o conjunto de estratégias e táticas de marketing aplicadas ao ambiente interno, com o objetivo de gerar o engajamento do colaborador e em criar uma estrutura de bem-estar e que o faça enxergar valor em trabalhar ali, valor esse que transcende o salário. 

Vale ressaltar que, por vezes, o endomarketing e a comunicação interna são tratados como sinônimos, mas não são. Eles estão relacionados, e a comunicação interna é uma das ferramentas do endomarketing. 

 

Vantagens de se investir nas ações de endomarketing

  • Aumento do engajamento e do senso de responsabilidade do colaborador;
  • Aumento da produtividade;
  • Melhora do clima organizacional e da qualidade de vida no trabalho;
  • Redução de custos;
  • Mais qualidade e efetividade no atendimento ao cliente; 
  • Mais flexibilidade em negociações;
  • Menor sensibilidade ao salário;
  • Melhora da reputação da marca também no cenário externo (mercado).

 

Saiba o que é necessário para implantar a área de endomarketing na sua empresa

Para implantar a área de endomarketing, você precisará de uma estrutura muito bem definida e estratégica, para que o setor consiga realizar seu trabalho e ter boa aceitação entre os membros da empresa. Para tanto, fique atento aos requisitos a seguir.

 

Estudo do clima organizacional

Tudo começa com pesquisa e análise da empresa. Antes de propor ações, você precisa entender a lógica das relações, o universo simbólico dos colaboradores e o clima organizacional como um todo. É um processo similar à definição de personas do negócio. 

Com essas informações em mãos, será mais fácil obter efetividade e sucesso nas ações e, claro, estruturar um bom planejamento, nosso próximo item. 

 

Planejamento 

planejamento da área é imprescindível. É nesse ponto que se tem toda a base de estudos, todos os dados, diretrizes, objetivos, indicadores e estratégias. Somente com um bom um "desenho" do que se quer, será possível criar um departamento capaz de gerar valor para a empresa e para os funcionários. 

 

Engajamento das lideranças

O sucesso das ações de endomarketing depende também do envolvimento das lideranças, que são claramente influenciadores na equipe. Comece primeiro com o líderes, mostre a eles vantagens e oportunidades que o endomarkting pode trazer tanto no sentido do intangível quanto no palpável. Por exemplo, na redução de atestados, qualidade na prestação do serviço e aumento da lucratividade da empresa. 

 

Investimento 

Consideramos aqui o orçamento de marketing, o investimento de recursos da própria empresa, o tempo dos colaboradores do RH e do marketing e a atenção que a empresa e o alto escalão darão à área. 

O trabalho é interno, precisa da presença dos componentes da empresa, assim como de identificação e representatividade. Não adianta criar o departamento e não nutrir seu crescimento. As ferramentas do endomarketing são, em sua maioria, pessoas e valores imateriais. 

 

Veja o que não pode faltar nas suas ações de endomarketing 

Agora que você entendeu o plano de fundo da implantação da área de endomarketing, é hora de pensar nas ações. Selecionamos os aspectos principais — o que realmente precisa ter no seu plano de ações — para que os resultados sejam os melhores.

 

Alinhamento com a essência e os objetivos da marca

Assim como é fundamental entender o universo do colaborador, é indispensável estar em consonância com os atributos e os valores da empresa. E com os objetivos dela. Não faz sentido e não gera valor criar ações e abordagens que não tenham influência no contexto. 

Além do mais, a ideia é criar conexão com a marca, então, seguir a identidade da empresa é básico. 

 

Diálogo com o público interno 

As ações precisam interagir e se conectar com os colaboradores, que são o grupo a ser influenciado pelas ações. O diálogo pode ser entendido como essa conexão e também como conversa mesmo. Praticar a escuta ativa. Pode ter certeza que é uma excelente fonte de insights para o negócio. 

 

Planejamento e definição de metas

Segue a mesma lógica do planejamento da área e não dá para executar boas ações de endomarketing sem planejar cada etapa e sem traçar as metas. Elabore metas reais e alcançáveis e defina os indicadores de sucesso. 

 

Apelo emocional 

Como estamos falando de motivação, comportamento, percepção do ambiente, entre outros, a comunicação é com o lado inconsciente do cérebro, com o emocional. Use recursos e linguagens mais voltados para o fator emoção do que para o fator razão. 

 

Mensuração de resultados

Do mesmo modo que em toda e qualquer ação de marketing a mensuração é muito importante, no endomarketing ela também é. Apure os resultados e métricas, avalie o ROI das ações, levante todos os dados. Isso direciona as melhores estratégias e fortalece o setor perante a diretoria da empresa. 

As ações de endomarketing devem fazer parte do planejamento estratégico das organizações e vistas como ferramentas de crescimento, não como despesa. Entender que as relações humanas precisam ser nutridas e que o colaborador satisfeito gera mais valor e lucro para as empresas é fundamental para o crescimento de todo tipo de negócio. 

Para continuar acompanhando ideias e sugestões para o marketing da sua empresa, assine nossa newsletter!